Biografia:

"Tatiana Guinle é uma artista múltipla.

Em suas fotografias transbordam linguagens diversas - campo expandido onde cabem a música, a performance, o teatro.


São imagens que nos arremessam ao limite do corpo, imagens de fronteira, que como nas polaróides de Tarkovski, habitam a realidade visível, mas trazem também com elas a possibilidade da travessia.


Levados por suas fotografias, seguimos num equilíbrio frágil e sem garantias - deambulantes entre uma poesia arriscada e potente do feminino, do opaco, daquilo que resiste e insiste.


Habitar o inabitável com o desassossego e a coragem de fotografar as nuances mais potentes e delicadas do humano".
(Bia Dias - psicanalista e crítica de arte)



Tatiana Guinle, artista, inicia sua trajetória como cantora. De 1998 até 2001 faz diversos shows solo no Rio de Janeiro (Jazzmania, Mistura Fina, Hipódromo Up e Vinícius Piano Bar). Nessa mesma época estuda teatro na Casa de Cultura Laura Alvim, com Daniel Herz e Suzana Kruegger e entra no curso profissionalizante de teatro da CAL (Casa das Artes de Laranjeiras). Estreia então o musical infantil “A Flauta de Pã”, em cartaz no Teatro Villa-Lobos. Seguindo com o canto e o teatro, amplia seu olhar estudando fotografia com Simone Rodrigues no Ateliê da Imagem. Em 2004 participa da performance “A Hysteria em Charcot”, de Antonio Quinet, na Livraria da Travessa e na Universidade Veiga de Almeida.


Entre 2006 e 2009 segue fazendo shows e participações em peças de teatro.


A partir de 2009 retoma seus estudos em artes visuais com Claudia Tavares, Lia do Rio, Marcos Bonisson, Denise Cathilina e Charles Watson (EAV). Faz a Oficina de Daguerreotipia com Chico da Costa e workshops com João Castilho e Caio Reisewitz.


Em 2010 integra a exposição coletiva “Alices” com a instalação “Escape”, com curadoria de Lia do Rio.


Em 2010 e 2011 atua em três ações do Coletivo “O Estendal” (edições com curadoria de Willian Fenton-Hathaway, Milton Guran e Claudia Buzzetti) expondo na Praça das Amoreiras em Portugal, praças do Rio de Janeiro e no Ateliê da Imagem. Expõe também no Foto Rio 2011 o trabalho “Viagem de Caso” (no Centro Cultural Helio Oiticica ). Cria o coletivo Totem Art, com Marcelo Carrera, estreando no Foto Rio o tema “Limite”, com curadoria de Milton Guran (Centro Cultural Helio Oiticica, Centro Cultural Justiça Federal, Centro Cultural dos Correios e Centro Cultural Laurinda Santos Lobo) e o tema “Silêncio” (Ateliê da Imagem e cinemas do Grupo Estação). Participa dos coletivos de vídeo EDNO e ALAF com curadoria de Marcos Bonisson no Parque das Ruínas.


Em 2012 faz workshops com Pedro David e Cia de Foto, e frequenta aulas de desenvolvimento de projetos com Franz Manata no Parque Lage. Faz a residencia artística ENA com Eustáquio Neves em Diamantina-MG. Expõe o trabalho “Fugir de mim”, de seu Coletivo Imaginário (parceria com Marcelo Carrera), no Ateliê Oriente em Santa Teresa-RJ.


Em 2013 tem o mesmo trabalho selecionado no Primeiro Salão de Outono França Brasil. Tem uma obra sua, “Rastro”, adquirida por Gabriel Wickbold.


Em 2014 inaugura, com Marcelo Carrera, a PandoraPix: plataforma online para venda de fotografias numeradas e assinadas por artistas visuais que compõem a cena atual da fotografia carioca.